Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um dia ganho juízo!

História financeira de uma rapariga emigrante que um dia precisou de ganhar juízo para realizar o seu sonho.

História financeira de uma rapariga emigrante que um dia precisou de ganhar juízo para realizar o seu sonho.

Um dia ganho juízo!

11
Dez16

Ponto de partida | rendimentos e despesas fixas

Sofia ganha juízo

Como já vos disse, trabalho no estrangeiro.

O meu salário de base (bruto) é cerca de 2000€/mês. Às vezes trabalho ao fim de semana e isso traz-me mais algum dinheiro, no mês de Dezembro foram mais 107,28€.

TOTAL brutos: cerca de 2100€

Limpinhos recebi na minha conta no início do mês de Dezembro 1795,49€ (já com os descontos todos retirados).

Parece muito não parece? Comparado com o que ganhava em Portugal, estou a ganhar bastante sim. E no início quando emigrei fiquei "fascinada" com tanto dinheiro e fiz algumas escolhas a nível monetário das quais me arrependo imenso... como ir às compras e gastar mais de 300€ em roupa durante vários meses seguidos...  isto teve consequências negativas como podem imaginar uma vez que, após o primeiro ano de estar aqui, quando vieram os impostos e a taxa de habitação para pagar, não tinha previsto dinheiro suficiente para estas despesas e tive que ir buscar às poupanças de 2015, ficando com o meu saldo de poupanças de 2016 negativo... e é essa situação que ando a tentar compensar! Sinto-me mal pela má gestão financeira que tenho levado... mas sobre essas más escolhas e sobre o arrependimento que tenho, venho cá falar-vos melhor mais tarde.

Este post é mesmo sobre meter as minhas contas preto no branco.

 

Fazendo as contas às minhas despesas mensais, tenho:

 

Necessidades:

Renda do apartamento: 369,30€

Seguro do carro: 68,60€

Telemóvel/Internet: 39,99€

Eletricidade: 18,80€ (pago o mesmo todos os meses e depois eles fazem os acertos)

Seguro de saúde/vida: 3€

 

Vontades:

Ginásio: 27€

Total: 526,69€

 

Necessidades que não são fixas

Combustível: +/- 30€ mês

Alimentação: 150€ mês

Total: 706,69€

 

Resumindo: tenho cerca de 1000€ este mês de livres, se tirar as despesas fixas. No entanto, desde que aqui estou, o máximo que tenho poupado (nos meses em que consigo poupar) são 500€. Ou seja, há cerca de 500€ do meu orçamento que estão a ir sistematicamente pela sanita a baixo, e os outros que consigo meter de lado, ando sistematicamente a ir buscá-los sempre que tenho uma despesa imprevista.

Este blog vai servir para eu ver onde ando a enfiar o dinheiro. É verdade que este ano comprei um carro, fiz formações, tive várias despesas supérfluas, mais as viagens de avião para ir a Portugal em Agosto que me ficaram uma fortuna (para o ano a ver se compro os bilhetes mais cedo!), tudo isto não ajudou a que conseguisse meter muito dinheiro de lado. Mas o resto foram asneiradas, das grossas.  

O próximo post vai ser um recapitular do que efetivamente consegui meter de lado este ano. É verdade que o dinheiro nas contas poupança que não posso mobilizar aumenta um pouco todos os meses, mas na que posso mexer está sempre a ser tirado e não fica lá pousado muito tempo...

Por isso, mesmo com um rendimento anual de cerca de 21 000€ não devo ter metido pouco mais de 2000€ de lado... e é este valor que me assusta. E que me faz sentir uma burra. Tudo isto é dinheiro que nunca mais vou recuperar, e a maior parte foi gasto em coisas que não me trouxeram nenhuma vantagem. Sinto que estou a fazer um grande sacrifício pessoal para estar a morar no estrangeiro, longe da família e amigos, e que nem sequer estou a aproveitar esta situação para fazer umas boas economias para estar mais tranquila no futuro.

Espero atingir os objetivos ambiciosos que tenho até aos 30 anos (um dia falo-vos sobre eles!). Quero aqui deixar-vos a minha história, e espero que em breve os posts deixados aqui neste blog me deixem orgulhosa. 

 

p.s: sei que nem toda a gente se vai identificar com esta realidade, uma vez que sou emigrante, mas, tenho vários amigos que têm passado pelo mesmo que eu, dizem que apesar de estarem no estrangeiro e a ganhar mais, o aumento do custo de vida e uma má gestão financeira fazem com que não consigam meter dinheiro de lado. É esta problemática que quero abordar no meu blog, nada mais.

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D